GIRO PELO MUNDO - COM RENATO GALVÃO

Mistérios de nosso Universo.

 

Um enigmático número que está contido em tudo no universo, até mesmo em suas roupas e ninguém sabe a origem!

Quer saber?

Leia esse artigo!

 

    O átomo de hidrogênio tem por composição emitir luzes a níveis de específicas energias. Estas energias são determinadas por um número misterioso e enigmático denominado Constante de Estrutura Fina = 0.0072973525667(17). Pois bem, ninguém sabe a origem deste número e muito menos de onde vem. Sabemos que ele aparece em muitos cálculos da física fundamental do nosso Universo. Por incrível que pareça, a atmosfera, as estrelas, o ar que respiramos e até os cadarços de nosso tênis ou sapatos, têm uma composição atômica onde este número esta incluído. Ele está no seu cabelo, nos seus olhos, na sua boca... Enfim, em sua composição atômica (!). O CEF é um conceito matemático reconhecido em qualquer lugar de nossos sistemas solares com todos os seus componentes, tais como, planetas, estrelas, asteroides, sóis, cometas e uma infinidade de etc. Ele está contido na composição atômica de todo Universo.

No ano de 1974, os cientistas Carl Sagan, Frank Drake e outros, lideraram um projeto cujo objetivo seria de enviar uma mensagem contendo matemática básica, informações de nosso planeta, nossa civilização, nosso sistema solar, além, é claro, do número da Constante de Estrutura Fina. Esta mensagem foi enviada utilizando o radiotelescópio porto-riquenho localizado na cidade de Arecibo, o maior radiotelescópio do mundo. A mensagem foi direcionada ao aglomerado de estrelas M13 com o objetivo de transmitir a uma possível civilização extraterrestre tais informações.

 

    Porque M13?

    A razão principal que os cientistas levaram em conta, foi devido ao fato de que a região, tendo uma alta densidade de estrelas, tem uma maior chance de existência de vida inteligente habitando um planeta. O Grande Aglomerado Globular de Hércules (Messier 13,NGC 6205) é um aglomerado de estrelas na constelação de Hércules. Foi descoberto pelo inglês Edmond Halley em 1714, o mesmo astrônomo que em 1696 descobriu o Cometa Halley. Com magnitude aparente de 5,8, é fracamente visível a olho nu, mesmo sob condições extremamente boas de observação. Tem um diâmetro aparente na abóbada celeste de 23 minutos de arco e é facilmente visível mesmo em pequenos telescópios. Situa-se a cerca de 25 100 anos-luz em relação à Terra e sua idade foi estimada em 13 bilhões de anos. Tal aglomerado pode conter mais de um milhão de estrelas; seu centro tem uma densidade estelar 500 vezes maior do que o espaço nas vizinhanças do nosso Sol.

Assim, mesmo sabendo que a mensagem enviada em 1974 levaria aproximadamente 22.800 anos contados no nosso calendário ou tempo para atingir seu alvo (M13) e contatar alguma civilização extraterrestre avançada, nossos bravos cientistas mantiveram suas metas e enviaram essas e outras tantas mensagem visando uma resposta satisfatória ou um contato eminente com outras civilizações. Entretanto, no caso de M13, talvez o sucesso dessa comunicação esteja fadada ao fracasso. O aglomerado já não vai mais estar em sua localização atual quando a mensagem chegar; fazendo-nos crer que tal tentativa pendeu mais para uma demonstração tecnológica do que de uma tentativa real de contatar uma civilização extraterrestre inteligente. Mas, certamente a expectativa de Carl Edward Sagan (1934/1996), Frank Drake e todo o mundo científico afim é (ou era) que alguém pelo caminho interceptasse tal mensagem e viesse até nós primeiro para estabelecer contato.

    O que se pode entender em tudo isso e, principalmente, ao que se refere ao número enigmático e misterioso da Constante de Estrutura Fina (CEF), é que os átomos de hidrogênio que têm a propriedade de emitir luzes a níveis de energias específicas têm como fator determinante e integrado o referido número 0,00729735525667(17) que compõe a própria Constante de Estrutura Fina. Como o hidrogênio está contido por todo universo, talvez aí esteja a chave para descobrir a origem deste misterioso número. Ou esperar que alguma civilização inteligente extraterrestre nos ensine o caminho, trazendo-nos a resposta. Sabemos que esta já usa este caminho (Constante de Estrutura Fina e ondas de comprimento do hidrogênio) para se comunicar conosco. Só resta entender, aprender ou esperar.

   

                   

                         M13                                        



RADIOTELESCÓPIO

Radiotelescópio de Arecibo

 

Na próxima postagem, falarei sobre um filme que aborda e conta uma historia real de contato, cuja mensagem dos extraterrestres é emitida aos terráqueos utilizando a frequência de átomos de hidrogênios e da Constante de Estrutura Fina...

Pesquisa e Texto:

Renato Galvão




Renato Galvão é um escritor independente. Um homem que gosta de juntar letras, formar palavras e construir textos que tentam traduzir gestos, olhares ou sorrisos. Tem quatro livros de poesias publicados, quatro antologias e alguns concursos vencidos. É coeditor do Jornal Alecrim voltado totalmente para cultura, artes e afins. Além de poeta, é escritor, artesão e artista plástico. 

Renato vai comandar a coluna GIRO PELO MUNDO todos os sábados no Jornal Alecrim. 




4 comentários:

  1. Escritor poeta cronista artista plástico e? Que texto, hein? Vc. reparou q esse n° veio de uma divisão periódica simples? Tanto o 7como o 13 são números cabalísticos, não é? Na divisão, qdo um número menor é dividido por por outro maior coloca-se o 0 no quociente e assim vai dividindo por adiante... A coletividade desses números deu-se 17.
    #PARABÉNS pelo texto!
    #ABRAÇOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado leitor amigo. Sou-lhe grato pelo comentário. E não perca o próximo post que continuara abordando este tema. Forte abraço.

      Excluir

Destaque do mês

CAPIM DOURADO - O OURO DO CERRADO

Originário do Cerrado, uma verdadeira preciosidade, que são os fios dourados da sempre-viva que brota em campos do Mato Grosso, Mato Grosso ...

Preferidas do Público