UM ARQUIPÉLAGO DE OUTRO MUNDO - Primeiro Capítulo

       Informar ou escrever sobre este arquipélago requer mais que um capítulo, pois esse verdadeiro paraíso, não só é notável por sua natureza ou biodiversidade. Assim, fiquem atentos, pois vou informá-los sobre a historia fascinante de Socotorá.

Vamos lá...

        O Arquipélago de Socorotá (Socotrí na língua local, em Árabe: Suqutrah e em Inglês: Socotra) fica situado ao noroeste do Oceano Índico de frente para Península Somali (Sudeste africano), a 250 km a leste do Cabo Guardafui e a uns 380 km a sudeste da costa do Iêmen. O arquipélago é formado por uma ilha montanhosa principal (Socotorá com seus 3625 kM²), três ilhas menores, denominadas com nomes de três irmãos (Abd al Kuri, Samhah e Darsah), e ainda outras pequenas ilhotas desabitadas. Nas ilhas Abd Al Kuri e Samha registra-se algumas poucas centenas de habitantes. Já na ilha Darsa não há habitantes. A maior concentração populacional é na cidade Hadiboh, onde há aproximadamente 43 000 habitantes, números coletados no ano de 2004.

Socotorá, provavelmente, é uma das ilhas mais isoladas do mundo. Separada da África por uma falha durante o Plioceno médio na mesma época que a natureza fez surgir o Golfo de Áden. O clima em geral é árido e semiárido tropical. Chuvas são raras na região, porém no inverno, nas zonas costeiras, é que se registra uma maior abundância de chuvas no cume dos picos mais altos. O clima é fortemente influenciado pela monção (vento periódico de ciclo anual, que sopra principalmente no Sudeste da Ásia, alternativamente do mar para a terra e da terra para o mar, durante muitos meses). Entre Junho e Setembro a ilha se torna inacessível devido aos fortes ventos.

Arquipélago de Socotorá

Voltados exclusivamente para a criação de gado e cabras, assim vivem os habitantes em Socotorá. Não há luz elétrica para boa parte da população, água potável e muito menos estradas pavimentadas. Em 1990 apareceu por lá a Organização das Nações Unidas com seus planos dedicado ao desenvolvimento das ilhas construindo um aeroporto internacional para tornar fácil o acesso a Socotorá ao resto do mundo. O idioma falado nas ilhas é o semítico, chamado Socotri, derivado de um conjunto de idiomas relacionados aos vários idiomas falados na península Arábica.

Atribui-se a este arquipélago um conjunto de ilhas que pertence a outro mundo, pois não se acha similar em nenhum ponto de nosso planeta. Normalmente referem-se a Socotorá como UM ARQUIPÉLAGO DE OUTRO MUNDO.

Mas o que aconteceu com esse belíssimo arquipélago para que este fosse tão diferente e único no Planeta Terra?

Isolado geologicamente com um clima quente provocando intenso calor por longos períodos do ano e a consequente falta de água, deu vida a uma flora endêmica completamente vulnerável a mudanças. As espécies de plantas encontradas nas ilhas são endemismos, ou seja, só se encontra lá, são exclusivas dessa região. Porém, o maior problema desta flora endêmica é o forte risco de extinção. Esse risco é maior em Socotorá do que com outras floras do nosso mundo. Seu maior patrimônio botânico reside na árvore denominada “DRACAENA CINNABARI OU SANGUE DE DRAGÃO”. Ela produz uma espécie de seiva de cor vermelha famosa até na Antiguidade onde a usavam na medicina e tinturaria.

Em Socotorá, assim como acontece em todas as ilhas isoladas, os únicos mamíferos em tais ilhas são os morcegos. Mas, como a natureza é bela em tudo que faz, Socotorá possui uma enorme diversidade marinha, contando ainda, para enriquecer este cenário, com espécies originários do Oceano Índico e o Mar Vermelho. Além dessas belezas, Socotorá possui praias de clara areia branca contrastando com o forte azul de seus mares onde espécies de peixes, lagostas, camarões, caranguejos e belíssimos corais, entre outros, fazem a festa.

Fotos

  

  

No próximo capítulo você conhecerá mais da história do ARQUIPÉLAGO DO OUTRO MUNDO. Da visita e colonização dos portugueses, dos documentos encontrados na Antiguidade com registros das ilhas e até a evangelização dos poucos habitantes por um certo apóstolo de Jesus.

Não percam!

Fonte: Wikipédia
Fotos: Internet free

Por Renato Galvão
Escritor,Poeta, Artista Plástico
e "double" de Colunista




  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Destaque do mês

CAPIM DOURADO - O OURO DO CERRADO

Originário do Cerrado, uma verdadeira preciosidade, que são os fios dourados da sempre-viva que brota em campos do Mato Grosso, Mato Grosso ...

Preferidas do Público