Quem foi JOHN Winston LENNON... Em família? (Epílogo)

Fotografia em plano retrato de John Lennon
Wikimedia Commons
Um documento levado a leilão em 24 março de 2015 pela Ômega Auctions, uma casa de leilões localizada em Cheshire, na Inglaterra com valor estipulado para o primeiro lance em cinco mil libras, algo em torno de R$ 37.100,00 nos dias de hoje, continha o depoimento da principal testemunha de Cynthia Powell, primeira esposa de John Lennon, num processo de divorcio impetrado em 1968 e redigido no escritório dos advogados Herbert Oppenheimer, Nathan and Vandyk situado na bela Londres, Inglaterra. Contendo cinco páginas, o texto relatava os maus tratos sofridos por Cynthia e Julian Lennon (com cinco anos de idade) promovidos pelo grande símbolo da beatlemania.

Dorothy Jarlett, governanta dos Lennon`s por quatro anos, praticamente viu Julian nascer, acompanhou sua infância até os cinco anos e os maus tratos do cantor. A governanta revela em seu depoimento que John cada vez mais se entregava as drogas, que tinha mudanças de humor inesperadas e repreendia o jovem Julian com agressividade. Dorothy informa textualmente várias passagens como quando encontrou o líder dos Beatles na cama com Yoko Ono (amante na época) quando a esposa estava viajando. Cita ainda que “... "Até o verão de 1967 pensava que o casal era razoavelmente feliz. Há um ano o senhor Lennon não parece tão disposto como antes a levar a senhora Lennon a diversas atuações, gravações no estúdio, etc..." e que “...A atmosfera parece que mudou, parece que há mais tensão. A senhora Lennon está com frequência deprimida e infeliz". Segundo a testemunha, tudo parece ter começado “...alguns meses depois dele começar a consumir drogas ... Sei disso porque comecei a encontrar droga em diversas partes da casa. Era claro para mim que o senhor Lennon fumava maconha... Todos esperávamos que fosse uma fase", mas, parece que não foi só uma fase, infelizmente.  


Cynthia Powell - 1939/2015 - Artista Plástica e Escritora - Foto Divulgação
Lennon, um dos maiores compositores de todos os tempos, um cara que abriu as portas do mundo através dos Beatles, banda de rock moderno que liderava, e que logo depois se tornaria símbolo de crítica social e o maior propagador da paz e do amor no mundo, adotando estilo de vida naturalista e propagando seus ideais pacíficos em suas canções. Mas, o homem John Lennon não parecia concordar com o artista que liderava movimentos pedindo paz e amor ao mundo. Sua vida familiar é marcada por vários episódios violentos e intensos surtos depressivos. John foi abandonado pelo pai, apesar deste procurar o astro após a fama, se dizendo arrependido, mas foi rechaçado pelo filho, sendo totalmente desprezado pelo astro. Talvez aí, nesse episódio, tenha se diferenciado ou separado o John Lennon astro carismático do John Lennon homem. Embora nada pode justificar maus tratos e agressões verbais ou física ao seu próprio filho.

A história do musico revela seus anseios e receios ao longo de sua vida e o ponto forte de tais anseios e receios foi revelado pelo compositor de “Imagine”, (declarada pela Revista Rolling Stone como o "maior presente musical de Lennon para o mundo"), numa série de áudios que compunha uma espécie de diário, gravados no decorrer do ano de 1979, segundo o site Vice, Lennon teria comentado que aos 14 anos de idade, nutria fantasias sexuais com sua mãe, Julia, se mostra arrependido por não ter tentado e acrescenta: "Provavelmente, ela teria permitido".

Voltando ao depoimento de Dorothy Jarlett e segundo o site AH, a governanta declara que “... em 1968, Lennon era agressivo com o pequeno garoto, praticando bullying com suas características físicas e modos de agir, além de ser constantemente agredido por todo o corpo...” e acrescenta que era ausente constantemente “... nos compromissos cotidianos do filho..." e que não tinha "... paciência com a educação (do menino)...”. Ela descreve uma cena em que o cantor se desagrada com algum gesto ou ato do filho Julian na mesa de jantar e o repreende com pancadas durante a refeição alegando os maus modos do filho à mesa. Neste episódio Julian teria entre quatro e cinco anos de idade. Dorothy acrescenta ao depoimento que "... Os modos de Julian à mesa eram, no mínimo, melhores do que a média...".

Cynthia Powell, após o divórcio, publica sua biografia intitulada “John” na qual descreve as agressões sofridas, pincipalmente após o nascimento do filho do casal, Julian Lennon, em 1963.

Há muito mais informações de onde veio tudo isso. Suas declarações e entrevistas realmente o separa do astro carismático do homem em família e socialmente. Infelizmente ele esqueceu de deixar fluir em sua mente e coração o pacificador que o mundo adorou e adora. Foi suas palavras desmedidas e seus atos fora da “cama da paz” que o levaram a ser alvo de um algoz, de um assassino. Suas atitudes e palavras não condiziam com o que pregava. Mas, não foi por falta de amor. Um homem, um artista amado por todo um mundo e até mesmo por sua governanta, testemunha de sua falta de paciência e amor pela família, que recebeu a minuta do texto relatando seu testemunho, conservando-o guardado até sua morte no ano de 2014.

Cantor, Compositor, Produtor
Fotografo, Filantropo e Musico
Foto - Divulgação
"John Charles Julian Lennon (Liverpool, 8 de abril de 1963) é um cantor, compositor, produtor, fotógrafo, filantropo e músico britânico. É o primogênito do ex-Beatle John Lennon e o único filho do músico com a primeira esposa, Cynthia Powell. Seu padrinho era Brian Epstein, o ex-empresário do quarteto de Liverpool. Julian possui este nome devido a uma homenagem à sua avó paterna, Julia.
Julian Lennon tem o estilo musical que lembra o de seu pai, e uma carreira de altos e baixos. Aos 20 anos de idade debutou como cantor e compositor com o seu disco de estreia, Valotte, que fez um sucesso modesto, tendo sido seu trabalho de maior destaque. O álbum teve dois grandes hits. A canção que dá nome ao álbum e a canção Too Late For Goodbyes.
Quando pequeno Julian foi a inspiração para seu pai e seu amigo de longa data, a dupla Lennon/McCartney, a escreverem respectivamente dois dos vários clássicos dos Beatles, "Lucy in the Sky with Diamonds" e "Hey Jude"." - Fonte: Melhores Filmes





Na biografia intitulada "JOHN" escrita por sua mãe, Cynthia Powell, Julian comenta sobre seu pai:

"Um grande talento, um homem extraordinário que defendeu a paz e o amor no mundo. Porém, ao mesmo tempo, era-lhe difícil mostrar um pouco de paz e amor pela sua primeira família, minha mãe e eu”

 

Fontes: Quer saber mais, acesse:

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/acusacoes-de-agressao-e-infelidadeo-lado-b-de-john-lennon.phtml

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/aniversario-morte-john-lennon-mark-chapman.phtml

http://g1.globo.com/musica/noticia/2015/02/papeis-de-divorcio-de-john-lennon-o-mostram-como-um-pai-agressivo.html

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/palavras-finais-de-john-lennon-segundo-yoko-ono.phtml

https://www.vice.com/pt/article/53mega/john-lennon-era-sexista-e-admitiu-ter-batido-em-mulheres

https://brasil.elpais.com/cultura/2020-12-10/quem-foi-cynthia-powell-a-primeira-mulher-de-john-lennon-que-rompeu-com-sua-imagem-de-santo.html

https://www.melhoresfilmes.com.br/atores/julian-lennon








Comentários