NOEMI GOMES - Uma Escritora no "PAÍS DOS BEM-TE-VIS"

 

Noemi Gomes - Escritora
A carioca Noemi Gomes do Rêgo Coelho é formada em Filosofia, Teologia Mater Eclesiae, Meta-coach, Trainer de NLP pela International Society of Neuro-semantics. Além que, nas horas vagas, dedica-se a Astronomia, algo que faz como amadora. Desde 1985, Noemi desempenha papel fundamental na Assistência Social pela Caixa Econômica Federal, atuando como Especialista em AIDS e Dependência Química.

Em 2019, Noemi lançou o livro “O PAÍS DOS BEM-TE-VIS” que traz um tema polêmico, ou seja, é um “... ensaio sobre a inveja no conjunto dos hábitos sociais brasileiros...”. De acordo com suas “... raízes, a formação histórica, a gênese das tradições e valores nacionais e identifica a inveja como característica humana universal. Aponta a extensa ação da inveja na cultura do Brasil contemporâneo, e descreve as soluções e saídas possíveis...”.    

Mas, o que levou a Autora a não medir esforços variados para escrever um livro que trataria de algo que eu já sofri na pele, por minhas andanças por aí, tratando de minha arte e as expondo, ou seja, a inveja?

Tudo começou em sua infância. Na época, a inquieta jovem, constata que os cidadãos brasileiros não davam valor ou se importavam uns com os outros. Não havia amor por seus semelhantes e aquilo parecia-lhe muito estranho, incompreensível. E com suas próprias palavras, descreve na entrevista dadaa esta Coluna, o que constatava ainda jovem: “... Eu via na televisão que isso não era comum, não acontecia nos outros países...”. Assim, “... comecei a me interessar pela área de (Ciências) Humanas, buscando o máximo de informações que me ajudassem a entender o porquê de agirmos desta forma, mas não achava resposta...”. Noemi passou grande parte de sua vida pesquisando “... o pensamento humano, psicologia, filosofia, teologia e Serviço Social...”, mas, ainda não tinha respostas que pudesse fazer entender o comportamento brasileiro diante de seu semelhante.

Porém, em 2011, uma luz se acendeu no fim do túnel. Neste ano o Brasil fora eleito país sede para a Copa do Mundo de Futebol que aconteceria no ano de 2014, tornando-se assim, o quinto país no mundo a sediar duas Copas. Neste mesmo ano (2011), no mês de agosto, era outorgado ao nosso país a carta do COI (Comitê Olímpico Internacional) dando-lhe consentimento e confirmando-o como sede das Olímpiadas de 2016, batizada como RIO2016. Era um momento histórico para nação, onde o orgulho deveria tomar conta de todos os cidadãos brasileiros.  Infelizmente, não foi bem assim que aconteceu e no fim do túnel, a luz mostrou à Escritora Noemi Gomes a resposta.


Noemi constata que nenhum outro povo de outros tantos países, agia, como nós brasileiros, diante da oportunidade de mostrar o que tínhamos de melhor em nossa nação para o mundo. A Autora, segue a direção que a luz lhe aponta e enxerga a resposta: “... todos (outros povos) se unem em torno de um objetivo nacional para mostrar o seu melhor, para superar seus limites. Nós (brasileiros) não. Por que não estávamos orgulhosos em mostrar o nosso melhor para o mundo?...”. Então a chave para abrir todas as portas lhe é dada e a resposta lhe aparece clara como água cristalina. Tratava-se da “...atitude coletiva e individual de inveja do outro...”. E esta atitude é descarregada nos acontecimentos justamente “... na hora em que devíamos nos unir como povo e nação... não fizemos isto...”, pois “... o outro é nosso inimigo...”.

Nilton Bonder - Escritor e 
Rabino Brasileiro
Noemi sentiu uma forte necessidade de externar o que a sufocava dentro do peito, resolveu escrever sobre o assunto. Porém, como acontece com todos os artistas que engendram um projeto, as inúmeras dificuldades se apresentam. Diante das barreiras levantadas, mas, sem nunca desistir, três longos anos se passaram para que a Autora ponderasse e se vestisse de coragem para começar tratar o assunto, ainda mais, por se tratar de um sentimento tão polêmico que a grande maioria não ousa confessar. Noemi se viu envolta por vários exemplares de livros que lhe permitiriam pesquisar sobre o que queria escrever, mas não conseguia desenvolver ou transformar em palavras escritas o que tinha em mente. Vencida pela necessidade de se expressar, de colocar para fora o que lhe consumia, aliado aos acontecimentos da época, a Escritora começou a dar vida ao que viria ser “O País dos Bem-te-Vis”.

Roberto da Matta - Antropólogo
Noemi tinha consigo o firme propósito de convencer a si mesma da ideia e o desenvolvimento de sua tese. Não queria ser crítica ou leviana e muito menos apontar para o problema sem ter conhecimento profundo, desenvolver um estudo sério e, além de apontar para o problema, precisava mostrar caminhos para a solução do mesmo. Então pensa: se o que vejo e sinto é verdade, provavelmente, não é um acontecimento recente. Tudo que notara e sentira era algo que persistia por longos e longos anos. Algo que nascera com os brasileiros e fora cultivado com o passar dos séculos, era a herança de um povo. Noemi mergulha de corpo e alma em seus estudos, buscando, principalmente, informações históricas. Pelos caminhos de suas pesquisas, ela se depara com o fato da grande importância exercida pela Santa Inquisição na formação dos brasileiros como povo e nação.

José Gil - Filósofo
Mas, a destemida escritora, não para por aí. Entrevista vários autores que escreveram sobre o assunto como Nilton Bonder. Se aprofunda no estudo do material em livros, entrevistas na TV e internet de Roberto da Matta. Viaja à Portugal para buscar conhecimentos e entrevistar José Gil, o filósofo eleito um dos 25 maiores pensadores do século 20, busca informações com a Dra. Anita Novinsky, autoridade absoluta em Santa Inquisição. Além de conversas e entrevistas com autoridades e escritores, sua pesquisa seguiu arduamente pela Inquisição e escravidão, passando pela psicologia e filosofia de catedráticos como Aristóteles, Espinosa e Kent. Seguiu pelos caminhos de suas pesquisas consultando autores que escreveram sobre o tema. Entre os notáveis, obteve do Imortal Zuenir Ventura a concessão de suas pesquisas generosamente. A atitude do Imortal levou a Autora expressar seus agradecimentos dedicando-lhe um capítulo exclusivo no livro “O País dos Bem-Te-Vis”. Incansavelmente, trilhou por suas pesquisas os caminhos de autores seríssimos sobre inveja e sobre cultura brasileira. Mesmo assim, a Escritora, valeu-se também da internet, onde realizou pesquisas em inúmeros sites sobre o assunto, registrando na bibliografia, todas os sites onde obteve informações. 

Anita Novinsky - Historiadora
Aos poucos e de acordo com suas pesquisas, sua teve foi comprovada a cada passo e a cada conhecimento adquirido. Assim, ela tinha em mãos sua tese corroborada por seus estudos com começo, meio e fim, onde também apresentava soluções possíveis. Após a comprovação da solidez de sua tese, a composição do livro aconteceu harmoniosamente com suas questões se encaixando e sucedendo, a escritora ver então, traçada a linha definitiva para a criação e edificação de sua tese a ser publicada no
livro “O País dos Bem-Te-Vis”.

Nós, da Coluna Dicas de Atividades Culturais do Jornal Alecrim, perguntamos a Autora se havia alguma particularidade notada pela mesma enquanto pesquisava ou escrevia “O País dos Bem-Te-Vis. Ela graciosamente nos respondeu:

“Uma coisa que achei interessante é que ninguém se surpreendia com o tema. Todos sempre aceitavam a ideia, concordavam com a inveja na Cultura Brasileira. Isto me mostrava que estava lidando com uma realidade bem presente”.


Importante, cita a artista, “foi descobrir o quanto a Inquisição influencia nossa cultura e o quanto isso é completamente desconhecido. O papel dos judeus na nossa formação é enorme e também ignorado”, e finalmente “... verificar que toda a cultura é influenciada pela inveja completamente, em todos os aspectos, é impressionante. E aí vem a pandemia e vejo a confirmação crua de todas as teses, ou seja, estamos errando em cada simples passo necessário para lidar com a doença e a morte pandêmica generalizada. Isso é incrível. Errando em coisas que ninguém acreditaria ser possível... enquanto o mundo inteiro faz o oposto...”. Ela ainda cita como exemplo, acrescentando não ser o único que “... populações inteiras em outros países estão aplaudindo seus profissionais de saúde...”, tendo-os como heróis. Enquanto isto, prossegue “... os nossos não têm condições de trabalho... reconhecimento ... adoecem e morrem...”, e não “... são ouvidos e respeitados nas suas recomendações...”, ou seja, “... isso é inveja.”


“No Brasil, o passado é sempre esquecido, e o futuro nunca chega. Daí que gerações e gerações começam e recomeçam do zero. Não receber o conhecimento das gerações anteriores é uma escolha da inveja.”

O País dos Bem-Te-Vis - Noemi Gomes do Rêgo Coelho





Prezados Leitores,

Neste primeiro episódio sobre a Escritora e seu livro, tratamos apenas dos fatos que a levaram a escrever. Abordamos, suas inseguranças diante do tema difícil, sua perseverança, barreiras transpostas, suas pesquisas, estudos e, sobretudo a descoberta de particularidades que deram corpo ao seu livro.

No próximo episódio abordaremos o lançamento do livro, palestras, tardes de autógrafos, origem do título e tudo que fizeram de Noemi Gomes e o “País dos Bem-Te-vis, celebridades no mundo literário. Não percam!   

Como encontra a Escritora e sua Obra:

Livraria Letra Capital: https://www.letracapital.com.br/produto/o-pais-dos-bem-te-vis-ensaio-sobre-a-inveja-na-cultura-brasileira/

Livraria Letra Capital - Bate Papo: https://www.facebook.com/watch/?v=646345545816742

Instagran Noemi Gomes: @ngrct_autora

Instagram: https://instagram.com/opaisdosbemtevis

Wordpress: httpas://noemicoelho.wordpress.com/escrita

Site:https://opaisdosbemtevis.wixsite.com/meusite?fbclid=IwAR0y-jBd58FX9A1536P0UTRd8Bw_57u1hLc1aH9Iwswrsm3EjqY9PuHxOks

Facebook: https://www.facebook.com/watch/?v=736559670082989

Resenha: https://www.youtube.com/watch?v=rpJkwzyZN6k

Amazon: www.amazon.com.br


Fontes e Fotos: Noemi Gomes e Wikipedia




 COLETÂNEA PALAVRA EM AÇÃO

INSCREVA-SE.

ÚLTIMAS VAGAS!

Informações e Regulamento

jornal.alecrim@gmail.com


Comentários

  1. Estou pela primeira vez conhecendo o Jornal Alecrim.
    Curtir muito a apresentação sobre a leitura do livro de Noêmia Gomes. Parabéns.
    Rosangela Galvão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos suas palavras e visita, continue nos prestigiamos. Temos muito a oferecer no mundo da Cultura e Arte.

      Excluir
  2. Renato Galvão parabéns pela matéria.

    Rosangela Galvão.

    ResponderExcluir

Postar um comentário