Elisio Faria: Escrituras Aspejardas

Elisio Faria - Escritor e Poeta
Elisio Vieira de Faria é professor, aprecia a literatura de modo geral. Paulista, o autor que vive na cidade de São José do Rio Preto, escreve narrativas e poesias. Em seu ato de ler, o escritor faz desse prazer a busca por momentos de escritas em sua representação estética, por meio de contos, de crônicas e de poesias. Vivendo o melhor tempo da idade, busca ainda qualidade de vida nas atividades esportivas: corrida, ciclismo e o voleibol adaptado à terceira idade. Elísio Faria (nome artístico) tem dois livros editados e publicados pela Iglu Editora Ltda. Porém, o escritor e poeta, está presente em várias Antologias e Coletânea:

Antologias e Coletâneas

 

SOBREGENTES. No CÁRCERE COM A CORONA: memórias etílicas, idílicas ou nem tanto. BABEL POÉTICA 60 e tantos versos depois.  NATALÂNDIA: memórias da criança que hoje é presente. BENDITO FRUTO DO NOSSO VENTRE: dores e delícias do maternar. PAREM AS MÁQUINAS: conto/crônica.  AMOR DE FILHO. PARA AMAR NÃO PRECISA ESTAR PERTO. ESPERANÇA EM TEMPOS DE PANDEMIA e outras mais. Em setembro de 2020, Elisio Faria foi laureado com o poema JANELAS DO CORAÇÃO, no concurso Cidade Poética, de São José do Rio Preto, SP, na Antologia com o mesmo nome. 
Livros


DE CUIDADO E CUIDADOR: PRESENTE
Sinopse
: Cuidar é muito mais do que um ato; é uma atitude. Essa foi a forma encontrada pelo autor para dar sentido a sua vida e a de seu cuidado: o sogro idoso que acabara de, entre perdas e danos, enfrentar a mais recente delas: o falecimento da esposa. A separação do casal idoso provoca, de modo geral, outras rupturas. Para onde vai? Com quem fica a parte do que foi o todo um dia? Contas que a vida, fatalmente, imprime diante da finitude dela.
Com isso, Mor passa a ser o presente recebido por Faria, o genro-autor, que assume o ato de cuidar e faz dele a atitude de dar vida, pela narrativa fluída, quase um diário, do encontro marcado pela experiência sempre surpreendente a quem se propões a cuidar de alguém. Em vez de lamentar a morte e a certeza dela como porto de passagem apenas, a narrativa retrata e dá espaço à sabedoria acumulada em 82 anos de vida, de esperança, vividas por Mor e, aqui, retratadas pelo narrador.  O texto revela o cuidado com a pessoa humana. Desvela suas necessidades e vai além: recolore o retrato simples de um corpo frágil, debilitado, contido, e dá lugar à voz, e por ela, a contação de histórias vividas, observadas - aqui registradas - para quem sabe, potencializar um espaço para minimizar as dores e as angústias de dias longos demais, quando as forças físicas já não permitem mais ações, antes tão bem arquitetadas.

DOIS MINUTOS, O TEMPO DA FELICIDADE

Sinopse: Essa obra reúne mais uma vez a simplicidade e a genialidade da escrita de um autor que fala sobre o que mais gosta de fazer – educar. Envolver-se com essa leitura é, antes de tudo, estar embebedado das mesmas angústias que cercam todos que estão ligados a educação. A leitura lhe convidará a pensar antes na realidade escolar e em quais situações seremos convocados a enfrentar.O ensino é ainda a única forma justa que pode colocar o ser humano a altura de suportar o enfrentamento do que será a vida. O que você vai ler a seguir serão relatos recortados de uma vivência que vai muito além do que foi narrado.Cada fato se soma para compor a grande sinfonia. Como cada instrumento de uma grande orquestra, o afinamento e a entrega devem estar presentes. Não seria justo fazer um trabalho tão grandioso e deixar apenas na memória dos profissionais que participaram desta grande aventura, desta forma, o livro nos deixa com água na boca ao oferecer momentos de tensão e ao mesmo tempo, momentos de superação com grandes emoções relatadas.Os pais tornam-se uma grande extensão da escola. Não há motivos para deixá-los de fora. Todas as comemorações são também para dizer que eles fizeram a sua parte. Os professores demonstram uma entrega aos compromissos escolares e com isso fazem cada aluno brilhar em sua pequenez que juntas somadas, fazem da escola uma grande fogueira iluminada.  Dr. Oswaldo Longo Junior - Psicólogo. 

Entrevistas e Reportagens


Entrevista sobre o livro DE CUIDADO E CUIDADOR ao Programa de TV Malu Visita - TV Rio Preto.

 
Escritor Daniel Garcia Rodrigues, prefaciador do livro De Cuidado e Cuidador: presente, discursa no lançamento do livro, ao lado do repórter Harlen Félix e do autor Elisio Faria e sua esposa Sueli Faria.


Flash de parte dos autores no evento de lançamento da Antologia Babel Poética: 60 e tantos versos depois (Coletânea internacional de poetas bissextos) da Editora PontoZ.

Fonte: Edmilson Zanetti - Facebook.



Elísio Faria ao lado do painel com a sua poesia Porão das palavras, uma das cinco no livro Babel Poética, lançado no dia do idoso, 01/10/2019, no Riopretoshopping. 

Fonte: Soraia Pericoco - Facebook

 

Lançamento do livro de cuidado e cuidador: 

presente, no Emporio Cultural. Elisio Faria e familiares.

Foto: Sergio Passarelli

 


Poesias...

Soluções

Ao afeto recebido: retribuição

À mensagem que chega: resposta

À voz que canta: aplauso

Ao que fala: audiência,

Ao que se cala: respeito.

À vida presente: comemoração

À casa da gente: gratidão

À dor do outro: maviosidade

À falta de ânimo: intrepidez

Ao que chega: recepção.

À dor da gente: afeição

Às carências: suprimentos,

À falta de sono: relaxamento,

Ao faminto: alimentação

Ao perdido: direção.

Ao choro: consolo

Ao medo: terapia

Ao grito: silêncio

Ao riso: patuscada,

À mulher: reverência!

Ao que divide: adição

Ao que subtrai: perdão

Ao que soma: multiplicação

Ao que multiplica: pluralização

Ao menor sinal de amor: retribuição

 

Novo normal?

Dos pesadelos, aos poucos,

Ainda com embaço nos olhos,

A cidade modorrenta desperta.

Portas entreabertas estampam,

O leve alvoroço do ir por aí.

A velocidade do tempo

Move-se em resto de dormência.

Carros, motos sem aceleração,

Seguem como dia de enterro.

Uma loja ali, um comércio além,

A freguesia, sem pressa, espia.

Rostos sombrios, máscaras cores,

Retrato do medo, o resto do espanto.

O olhar atento à tela do celular.

Um toque: notícia, alerta ou aviso?

Tudo novo no espaço limitado,

De esguelha, uma esperança.

A vida vai se enchendo de luz,

Um pouco mais de cor, som e vozes.

Dias melhores virão: pergunta-se.

Engasgo: uma gravura ainda em rascunho!


Recentemente ELISIO FARIA inscreveu-se no projeto COLETÂNEA PALAVRA EM AÇÃO promovida e organizada pelo JORNAL E EDITORA ALECRIM com duas poesias intituladas “VIDA INFOERA” e “INFANCIA EM PALAVRAS", abrilhantando nosso projeto literário. E se você quer fazer parte deste projeto, junte-se a nós e venha brilha conosco. Edital: http://drive.socialshare.top/ynzzirva ou envie mensagem para jornal.alecrim@gmail.com

 

 

Fonte: Elisio Faria

Livro De cuidado e cuidador: presente - https://www.amazon.com.br/Cuidado-Cuidador-Elisio-Vieira-Faria/dp/8574941344

Dois minutos, o tempo da felicidade: 600 dias eletivos em minha escola, minha lida - https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1506758086-livro-dois-minutos-o-tempo-da-felicidade-sebo-refugio-_JM

Links pessoais:

https://www.facebook.com/elisio.faria

https://novoblogdoprofessorelisio.blogspot.com/

Instagram - @fariaelisio 

COLETÂNEA PALAVRA EM AÇÃO
Edital e Formulário, acesse:  

http://drive.socialshare.top/ynzzirva

ou envie mensagem para:

jornal.alecrim@gmail.com

 

 

Comentários