Sheila Stiller - Uma Escritora Brasileira na Alemanha

Sheila Stiller - Escritora
Sheila Rejane Stiller nasceu em 1973 em Salvador na Bahia. Em 1995 deixou o Brasil e passou a morar na Alemanha, país que vive até a data atual. Estudou o idioma alemão, ingressando na Universidade Johannes Gutenberg em Mainz, para estudar letras romanas, focando em português, espanhol, italiano e latim. A  autora que escreve desde criança, começou a postar seus textos a partir de 2016 na sua página de Facebook intitulada Cidadã do Mundo. Preocupada com a integração das mulheres brasileiras na Alemanha, Sheila Stiller, nome artístico,  fundou  o grupo Papo Aberto na cidade de Frankfurt, com a finalidade de empoderar e incentivar as mulheres estrangeiras nesse país. Casada desde 2002 com dois filhos provenientes desta relação, Sheila Stiller entre ser mãe, esposa e profissional, realiza-se com a publicação de seu trabalho autoral. Profissional na área de aviação desde 1999 que, com a pandemia, teve suas atividades drasticamente reduzidas. Mas, essa diminuição ou parada obrigatório, trouxe para nossa autora, a oportunidade de se dedicar definitivamente a escrita. Sheila Stiller leva muito a sério projetos sociais em prol das conquistas de mulheres brasileiras diante da sociedade alemão.

Diário Lunático

Sinopse:

"Seu sonho era se tornar escritora, mas sua vida cheia de afazeres, empecilhos, dilemas, emoções e contratempos, fazem com que a autora relate de uma forma divertida, sentimental e romântica, entre o trabalho, os filhos, marido e casa, a vida de uma brasileira de meia idade em uma sociedade competitiva, meritocrática e eficiente que é a da Alemanha. Com seu temperamento latino e emotivo se confronta em várias situações com o lado prático do seu esposo alemão, gerando muitas lágrimas e risadas proveniente desse caos diário que os dois compartilham com os filhos adolescentes aos extremos.

 Depois desse desabafo, resolvi conversar com o meu marido, já que tinha começado iria continuar, ainda mais que percebi que nem pão para o jantar ele tinha comprado. Era a forma dele dizer, justo no meu aniversário, que eu deveria fazer uma dieta? Eu lhe disse que nunca me levava a lugar algum, que se eu convidasse alguém para vir em nossa casa, ainda teria que cozinhar, limpar e servir, e que já estava cansada disso tudo. Ele me respondeu, que era porque estava doente. E os outros 15 anos de casados, ele estava sempre doente? Ano passado foi porque era no meio da semana, esse ano é a gripe fatal, e assim continua.

Eu não queria uma festa, e sim sair para jantar com minha família, fazer algo diferente nesse dia. E não assistir televisão a noite como sempre e comer o que eu mesma cozinho.“

„Estava olhando os vídeos de carnavais passados, quando uma lágrima nostálgica caiu dos meus olhos. O meu marido me perguntou se eu estava bem, eu lhe expliquei que essa época do ano me deixa assim, afinal em Salvador era verão, carnaval e música. Aqui era inverno, frio e a música, nem comento.

Ele me consolou como todo alemão consolaria, prático, sensato e racional. Me disse que eu deveria estar feliz por ter vivenciado tudo isso, que tinha sorte pois na cidade onde vivemos, também se comemora o carnaval. Eu tenho saúde e talvez um dia possa novamente passar o carnaval em Salvador, quando as crianças estiverem maiores (já imagino a cena, eu caquética pulando de bengalas atrás do trio, só rindo no meio de lágrimas).“


 

SHEILA STILLER inscreveu na COLETÂNEA PALAVRA EM AÇÃO promovida e organizada pelo JORNAL E EDITORA ALECRIM decorando a referida Coletânea com dois lindos textos intitulados "QUANDO A LUZ ACENDE" e "PÁGINA VIRADA"

 

 

Fonte: Sheila Stiller

Redes Sociais:

facebook: https://www.facebook.com/contosvssonhos/


DICAS DE ATIVIDADES CULTURAIS, CONTANDO SUA HISTÓRIA PARA O MUNDO SABER...

COLETÂNEA PALAVRA EM AÇÃO, A VOZ DA CULTURA...




Comentários